Dr Mariolino Brito

“A Polícia Civil do Amazonas, por meio do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e Departamento Repressão ao Crime Organizado (DRCO), em ação conjunta com a Secretaria de Estado da Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio da Secretaria-Executiva-Adjunta de Inteligência (Seai) e Secretaria Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop), vem deflagrando inúmeras diligências na orla fluvial de Manaus.

Desde de janeiro deste ano, até agora, foram apreendidas cerca de nove toneladas de drogas. Em agosto deste ano realizamos a incineração de cerca de duas toneladas e meia de entorpecentes. Com isso, iremos efetivar outras operações no decorrer deste ano, para retirar todas as drogas que podem chegar a Manaus e causar um grande dano à população.

É importante destacar que também foram realizadas duas incinerações, totalizando cinco toneladas e meia de entorpecentes. Realizamos grandes apreensões, mas vidas de servidores da instituição foram ceifadas durante as diligências, como foi o caso do delegado Thyago Garcez e do investigador Genelson Carlos Duarte, mortos durante confrontos com traficantes. 

Sabemos que o tráfico é um mal que assola a sociedade e corrompe famílias. O alto índice de homicídios na cidade ocorre por conta da guerra entre traficantes, pela disputa de território e, principalmente, por questões econômicas, tendo em vista que o narcotráfico consegue angariar inúmeros recursos.Quero parabenizar a ação de todas as delegacias e, também, o papel da Divisão de Recebimento, Análise e Distribuição de Inquéritos e Termos Circunstanciados de Ocorrência e de Armazenamento de Material Apreendido (Drad), por controlar com bastante competência as incinerações, que ocorreram e as que ainda irão ocorrer neste ano”