Notícias

Polícia Civil prende 52 pessoas por crimes distintos durante operação Guardiães da Eleição deflagrada na capital

A Polícia Civil do Amazonas apresentou na manhã desta sexta-feira (28/9), durante coletiva de imprensa realizada às 11h30, no prédio da Delegacia Geral, o balanço da operação “Guardiães da Eleição”, deflagrada ao longo desta semana, que resultou nas prisões de 47 pessoas em cumprimento de mandados de prisão criminal e no flagrante de outros cinco indivíduos. Ao todo, 52 pessoas foram presas durante ação policial, por envolvimento em crimes distintos.

(Fotos: Erlon Rodrigues)

Participaram da coletiva o secretário da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Anézio Paiva; o secretário extraordinário e coordenador do Programa GuardiAM, coronel Walter Cruz; bem como o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Frederico Mendes; delegado-geral adjunto, Ivo Martins, e o diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegado Alessandro Albino. Ao longo da coletiva as autoridades explicaram que a operação teve como objetivo tornar a cidade mais segura durante o período eleitoral.

(Foto: Erlon Rodrigues)

“Esse é o resultado de mais uma ação policial bem sucedida pelas equipes da Polícia Civil do Amazonas, onde tivemos êxito nas prisões desses 52 infratores, dos quais se fazem presentes cerca de 16 procurados por homicídios e que agora estamos tirando de circulação da capital. Esse é o fruto de um trabalho de investigação e seriedade. Nossos policiais estão nas ruas atuando diuturnamente para prender esses indivíduos, que são de alta periculosidade”, explicou o secretário da SSP-AM, coronel Anézio Paiva.

Coronel Anézio Paiva (Foto: Erlon Rodrigues)

O coronel Walter Cruz parabenizou os trabalhos desempenhados pelas instituições que compõem o Sistema de Segurança Pública do Estado. “O esquema de Segurança Pública do Amazonas como um todo está de parabéns. Hoje estamos vendo o resultado de uma operação sigilosa e apresentando mais de 50 indivíduos que cometeram crimes graves, dentre eles, o crime de homicídio. É um trabalho técnico, científico, utilizando o nosso serviço de inteligência aliados aos investigadores e delegados. Isso mostra pra sociedade que nós estamos trabalhando muito no enfrentamento do crime, atendendo à orientação do governador do Estado de enfrentar o crime e fazer com que a população tenha mais tranquilidade”, disse.

Coronel Walter Cruz (Foto: Erlon Rodrigues)

Resultado dos trabalhos - No total, foram presas, em cumprimento a mandados de prisão, 47 pessoas por envolvimento em crimes como homicídio, roubo, tráfico de drogas, ameaça, e outros delitos. Três, dessas 47 pessoas, são mulheres. Outras cinco pessoas foram presas em flagrante, sendo uma por lesão corporal gravíssima, uma por tráfico de drogas, e três por porte ilegal de arma de fogo, totalizando 52 prisões.

Ao longo da coletiva, o delegado-geral da instituição, Frederico Mendes, ressaltou que a operação “Guardiães da Eleição” teve como foco levar mais segurança para a população durante o período eleitoral. “Nossa função é empreender cada vez mais operações como a que realizamos ao longo desta semana, pois esses infratores causam um prejuízo e importunam a população”, disse.

Efetivo – O diretor do DPM pontuou que o resultado da operação “Guardiães da Eleição” foi devido a um trabalho conjunto entre policiais civis lotados no DPM, nos 30 Distritos Integrados de Polícia (DIPs) da capital, com a coordenação dos delegados titulares das seis Delegacias Seccionais da cidade, além de equipes da Delegacia Especializada em Crimes contra a Mulher (DECCM) e da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (DECP).

“Esse trabalho foi nossa primeira ação depois da recriação das seis Delegacia Seccionais. Os titulares dessas unidades estão de parabéns pela coordenação de todas essas prisões junto com os delegados titulares dos 30 DIPs e as respectivas equipes policiais. Nosso objetivo é que, com o apoio dos seccionais, os titulares tenham maior poder para operar nesse sentido, auxiliando e cumprindo os mandados que estiverem em aberto”, esclareceu o delegado Alessandro Albino.

Delegado Alessandro Albino (Foto: Erlon Rodrigues)

Continuidade – Ao longo da coletiva, o delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Amazonas enfatizou que operações como essa irão ocorrer de forma recorrente com intuito de dar mais tranquilidade para a população.
“É importante reforçar pra população que essas operações não vão parar. Hoje estamos tirando de circulação mais de 50 pessoas por envolvimentos em crimes distintos, mas a intenção é que essas operações continuem pra passar para população mais tranquilidade. Estamos realizando um trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar e, apesar de ser um período eleitoral, as polícias estarão nas ruas trabalhando, portanto, outras operações como essa serão colocadas em prática”, disse Ivo Martins.


(Foto: Erlon Rodrigues)

Trâmites - Ao término dos procedimentos cabíveis, os 44 homens presos em cumprimento a mandados de prisão serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). As três mulheres presas serão levadas para Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF). Os cinco homens presos em flagrante serão levados para Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, no bairro São Francisco, zona sul da capital.

Comentários