Notícias

Polícia Civil prende em Autazes dupla com drogas

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da 39ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Autazes, em parceria com policiais civis lotados no Departamento de Polícia do Interior (DPI), sob o comando da delegada Reika da Costa, titular da 39ª DIP, prendeu, em flagrante, na manhã de terça-feira (27/2), por volta das 9h, Radson da Costa Medeiros, 18, e Wenderson Paiva de Oliveira, 27, o “Dão”, envolvidos com o tráfico de drogas naquele município, distante 113 quilômetros em linha reta da capital.

Material apreendido (Foto: Divulgação)

De acordo com a autoridade policial, a ação contou com o reforço de policiais civis que atuam na 33ª DIP, localizada em Manaquiri, município distante 60 quilômetros em linha reta de Manaus. A delegada explicou que equipes se deslocaram até a casa de Wenderson, situada no bairro Cidade Nova, em Autazes, para cumprir mandado de busca e apreensão na residência dele. A ordem judicial foi expedida no dia 26 de fevereiro deste ano, pelo juiz Cid da Veiga Soares Júnior, da Vara Única da Comarca de Autazes.

“Representei à Justiça o pedido do mandado de busca e apreensão porque a dupla está sendo investigada por envolvimento no homicídio de Victor da Silva Barbosa, ocorrido na última sexta-feira (23/2), na rua Jonas Pinto, bairro Cidade Nova, em Autazes. A vítima tinha 21 anos. Além de Radson e Wenderson, encontramos no imóvel de Wenderson três facas e um afiador de facas, que serão periciados”, declarou Reika.

Durante as buscas na casa do infrator os policiais civis apreenderam, ainda, 300 gramas de maconha do tipo skunk, 50 gramas de cocaína, material para embalo e mistura de drogas, uma balança de precisão, três aparelhos celulares e R$ 597,60 em espécie, oriundos da venda de substâncias ilícitas.

Radson e Wenderson foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis na 39ª DIP, eles ficarão custodiados na carceragem da unidade policial, que também funciona como unidade prisional em Autazes.

Comentários