Notícias

Polícia Civil orienta 100 pescadores de Careiro da Várzea em encontro sobre o período de defeso

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelos delegados Guilherme Torres e Demetrius Queiroz, diretor e diretor-adjunto, respectivamente, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), participou na manhã de sexta-feira (9/2), às 11h, ao planejamento para os ajustes finais de ação policial que está ocorrendo no Lago do Rei, complexo que compreende cerca de 62 lagos com grande potencial pesqueiro, em Careiro da Várzea, município distante 25 quilômetros em linha reta da capital.

 (Foto: Divulgação)

De acordo com o diretor do DRCO, a reunião ocorreu em uma quadra de esportes situada na Comunidade Nossa Senhora da Conceição, em Careiro da Várzea. Cerca de 100 pescadores estiveram presentes no encontro, que teve por objetivo firmar parceria entre os policiais civis e militares que participarão efetivamente da ação, junto com os pescadores que atuam naquela região.

“A ideia é resguardar durante o período de defeso a pesca ilegal no Lago do Rei. Esse defeso vai até o dia 15 de março. Já no dia 16 a 18 de março será liberada a pesca no Lago do Rei e mais de 500 pescadores poderão sair para pescar durante esses três dias. A expectativa é que 300 toneladas de peixes, principalmente Mapará, possa render para a comunidade R$ 1 milhão”, argumentou Torres.

Conforme a autoridade policial, a ação faz parte da operação “Alegoria Proibida”, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), que está intensificando os trabalhos policiais na orla de Manaus, em toda a capital e interior do Estado.

Estiveram presentes na reunião representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), Poder Judiciário e esfera militar de Careiro da Várzea.

 

Comentários