Notícias

Polícia Civil prende trio envolvido em venda ilegal de medicamentos e receituários

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 23º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Ayslan Christennes Marques, titular da unidade policial, prendeu em flagrante, na manhã desta sexta-feira (29/12), por volta das 11h, em locais distintos da capital, Rian Felipe Borges Ferreira, 20; Carlos Augusto Martins de Lima, 49, e Katriell Oliveira Rodrigues, 22, por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

   

(Foto: Divulgação)

De acordo com a autoridade policial, as investigações em torno do caso tiveram início após o recebimento de delação, feitas ao número (92) 3646-1706, o disque-denúncia do 23º DIP,  informando que Rian estava comercializando medicamentos tarja preta em uma rede social. O delator disse, ainda, que o jovem iria fazer a entrega de medicamentos em uma academia situada na Avenida Governador José Lindoso, conhecida como Avenida das Torres, no bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul.

Trio preso durante ação policial (Foto: Erlon Rodrigues)

“Nos deslocamos até o local indicado e identificamos Rian a partir das características repassadas. Nós o abordamos e, durante revista, achamos em posse dele três caixas de medicamentos tarja preta. Ao ser questionado sobre a procedência dos remédios, ele nos informou que havia comprado em drogaria, situada na Avenida Djalma Batista, bairro Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul, utilizando receitas falsas. Em ato contínuo nos deslocamos ao estabelecimento indicado pelo infrator, onde apreendemos vários receituários médicos falsificados, em posse de Carlos, que é proprietário da drogaria”, explicou Marques.

Conforme o titular do 23º DIP, Carlos argumentou que comprava os receituários de uma pessoa desconhecida e que os documentos eram preenchidos no estabelecimento pelo funcionário dele, Katriell. O delegado ressaltou, ainda, que Carlos relatou que cobrava R$ 10 por cada receita falsificada. Após apreender o celular de Rian, a equipe constatou, também, que o infrator fazia publicações em um perfil que mantém em uma rede social informando a venda do um determinado medicamento por R$ 80 e duas unidades por R$ 150, que ele comprava em farmácias por R$ 22, cada, para revender.

Medicamentos apreendidos (Foto: Erlon Rodrigues)

“Na delegacia o trio confessou participação nas ações criminosas. Já conseguimos identificar a médica que assinava os receituários. Ela já havia feito a denúncia de que alguém estava utilizando o carimbo e falsificando a assinatura dela em atestados médicos. A médica irá fazer exame grafotécnico e iremos continuar as investigações para saber como eram adquiridos os receituários dos hospitais e quem fornecia esse material aos infratores”, esclareceu o delegado.

Carlos, Rian e Katriell foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Carlos e Katriell também irão responder, ainda, por falsificação de documento público e particular. Já Rian também irá responder por uso de documento falso. Ao término dos procedimentos cabíveis no 23° DIP, os três infratores serão levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da cidade.   

Comentários