Notícias

Polícia Civil doa madeira irregular apreendida a moradores de comunidades de Iranduba atingidos por deslizamento de terra

O delegado-geral adjunto da Polícia Civil do Amazonas, Antonio Chicre Neto, determinou a doação de 35 metros cúbicos de madeira em situação irregular, apreendidos nesta semana, em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta de Manaus, para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), ao Abrigo Coração de Pai e à Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) de Iranduba.

 

Madeira doada à Apae (Foto: Divulgação)

A madeira em situação irregular foi apreendida na madrugada da última segunda-feira, dia 9, por volta das 5h, pelo Batalhão de Policiamento Ambiental (BPAmb), da Polícia Militar do Estado do Amazonas (PMAM), no quilômetro 35 da rodovia estadual Manoel Urbano, conhecida como AM-070. Após a apreensão, a carga foi levada para a 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), em Iranduba, onde foi formalizada a ocorrência e adotados os procedimentos cabíveis.

 

(Foto: Divulgação)

Conforme Antonio Chicre Neto, parte do material doado à Seminf de Iranduba ocorreu em atendimento a pedido feito pelo vereador da Câmara Municipal de Iranduba, Pedro Paulo Castro (Pros), conhecido como “Pepe”. “A Seminf irá utilizar as madeiras na reforma de escolas da Comunidade Catalão e também na construção de 30 casas, nas Comunidades do Furo do Paracuúba e Xiborena, destinadas às famílias que perderam as residências após o deslizamento de terras nas duas comunidades”, declarou a autoridade policial.

Comentários