Notícias

Policiais civis da DEHS prendem autor de homicídio ocorrido neste mês, no Centro de Manaus

Delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) (Foto: Erlon Rodrigues)

Na manhã desta sexta-feira, dia 28, o delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da unidade policial, sobre o cumprimento de mandado de prisão temporária em nome de Leandro de Souza Gurgel, 33, apontado como autor do homicídio de Erik Henrique dos Santos, ocorrido na madrugada do último dia 8 de abril, por volta das 3h, em um bar situado na Rua Pedro Botelho, bairro Centro, zona Sul. A vítima tinha 23 anos.

Conforme o titular da DEHS, Leandro foi preso na tarde de quinta-feira, dia 27, por volta das 14h, na Feira da Manaus Moderna, Centro da cidade. O mandado de prisão temporária, pelo prazo de 30 dias, em nome de Leandro, foi expedido no dia 26 de abril do ano corrente, pela juíza Priscila Pinheiro Pereira, no Plantão Criminal.

Durante a coletiva de imprensa Juan Valério explicou que o infrator é envolvido com o tráfico de drogas naquela região da cidade e que, na noite anterior ao delito, a vítima comprou de Leandro uma trouxinha de maconha e pagou R$ 10 pela substância ilícita.

“Erik teria achado a quantidade da droga insuficiente e, no momento que em que foi reclamar, os dois iniciaram uma discussão. Erik deixou o local e horas depois retornou ao lugar. Simulando estar armado, afrontou Leandro. Uma testemunha informou que Leandro foi ao banheiro do estabelecimento e já retornou com uma arma de fogo e efetuou um disparo à queima-roupa na vítima”, disse Valério.

Mandado de prisão temporária em nome de Leandro de Souza Gurgel, 33, apontado como autor do homicídio de Erik Henrique dos Santos (Foto: Erlon Rodrigues)

A autoridade policial destacou que no prédio da especializada, em depoimento, Leandro confessou ter matado Erik, mas alegou ter efetuado o disparo acidentalmente. O infrator argumentou, ainda, que a arma de fogo utilizada no delito pertencia a um homem identificado apenas como “Arley”, que ele teria conhecido naquele mesmo dia do crime. 

“Em menos de 20 dias conseguimos prender o autor do crime. As investigações iniciaram no dia do fato. Na ocasião, a equipe do plantão esteve no local do homicídio e coletou as informações preliminares. Por meio das imagens de uma câmera de segurança de um estabelecimento comercial, localizado naquela área da cidade, conseguimos identificar o autor do delito”, destacou Juan Valério.

Para finalizar, o titular da DEHS ressaltou que irá solicitar à Justiça a conversão do mandado de prisão temporária para prisão preventiva. Leandro foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Comentários