Notícias

Equipe da Depca prende professor de Inglês denunciado por estupro de vulnerável

Delegada titular da Depca, Juliana Tuma (Foto: Erlon Rodrigues)

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), sob o comando da delegada titular da unidade policial, Juliana Tuma, prendeu, em flagrante, na manhã de quinta-feira, dia 30, o professor de Inglês Nilton César Araújo Montenegro, 47, por adquirir, possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.

Nilton César Araújo Montenegro, 47 (Foto: Erlon Rodrigues)

A ação, que resultou na prisão do infrator, foi deflagrada por volta das 9h, na residência onde ele morava, situada na Travessa Bentivo, antiga Rua 11, loteamento Arthur Virgílio Filho, quarta etapa do bairro Jorge Teixeira, zona Leste. No lugar foram encontrados aparelhos celulares, tablets, pen drives e cartões de memória contendo fotos e vídeos pornográficos de quatro vítimas: crianças e adolescentes.

De acordo com Juliana Tuma, o homem foi denunciado por estupro de vulnerável, por uma adolescente de 14 anos, que morava com ele desde os 13 anos. A garota contou a uma orientadora da escola onde estudava que sofria abusos diários. Na ocasião, relatou que tinha um vídeo no celular dela, contendo cenas pornográficas em que ela aparecia. A pedagoga acompanhou a adolescente até a Depca, onde ela formalizou o Boletim de Ocorrência (BO).

A autoridade policial explicou que foram tomadas medidas de proteção à adolescente. A vítima também recebeu atendimento psicológico e do Serviço de Atendimento a Vítimas de Violência Sexual (Savvis). Em termo de declaração a adolescente informou que as imagens e o vídeo com as cenas pornográficas, apresentado por ela na especializada, foi produzido e enviado ao celular dela pelo professor de Inglês.

De acordo com Juliana Tuma, o homem foi denunciado por estupro de vulnerável, por uma adolescente de 14 anos, que morava com ele desde os 13 anos. (Foto: Erlon Rodrigues)

A vítima informou, ainda, que Nilton mantinha em um pen drive imagens com o mesmo conteúdo dela e de outras garotas. Conforme a autoridade policial, as investigações em torno do caso iniciaram no último dia 28 março, após a denúncia da adolescente. Em seguida a titular da especializada representou pedido de mandado de busca e apreensão junto à Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes. O documento foi deferido pela juíza Patrícia Chacon, titular da vara. O mandado de busca e apreensão foi cumprido na manhã de ontem.

No local foi encontrado e apreendido vasto material de mídia pornográfica envolvendo crianças e adolescentes, qualificado no crime de armazenamento digital de fotografias de sexo explícito e pornografia com crianças e adolescentes, previsto no Artigo 241-B, da Lei nº 8.069 /90, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Formado em Letras e atualmente cursando Psicologia em uma faculdade particular, o professor, durante depoimento, confessou que filmava e fotografava as menores de idade no momento do ato sexual. No material apreendido foram identificadas mais três garotas, sendo duas crianças e uma adolescente. Nilton também responderá por estupro de vulnerável no Inquérito Policial (IP) instaurado no dia 28 de março. Após os procedimentos cabíveis realizados na especializada, o infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Comentários