Notícias

Equipe da DIP de Parintins prende ex-detenta denunciada pelo homicídio de universitária no lugar

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Parintins, município distante 369 quilômetros em linha reta da capital, sob a coordenação do delegado titular da unidade policial, Bruno Fraga, prendeu em flagrante no lugar, na manhã desta quinta-feira, dia 28, por volta das 8h, a ex-presidiária Marlene Barbosa da Silva, 36, pela autoria do homicídio da estudante de Serviço Social Mariza de Araújo Bahia. A vítima tinha 26 anos.

Marlene Barbosa da Silva, 36 (Foto: Divulgação)

De acordo com a autoridade policial, a prisão ocorreu em uma pousada localizada na Rua Maués, bairro Nossa Senhora de Nazaré, em Parintins. O fato ocorreu horas depois do crime, que aconteceu por volta das 3h, em um posto de combustíveis perto da Ponte Amazonino Mendes, em Parintins. Segundo testemunhas, a vítima estava brincando com uma sandália e acabou atingindo a infratora, que passava pelo local. Elas iniciaram uma discussão, seguida de luta corporal.

“Durante a briga Marlene acabou deferindo três golpes de faca na vítima, atingindo o pescoço e o tórax da universitária. Mariza chegou a ser socorrida pelas colegas. Ela foi levada ao Hospital Padre Colombo Diocese, em Parintins, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito. A vítima estava cursando o sexto período de Serviço Social na Universidade Federal do Amazonas (Ufam)”, explicou o titular da unidade policial.

Mariza de Araújo Bahia estava cursando o sexto período de Serviço Social na Ufam (Foto: Divulgação)

Bruno Fraga ressaltou que, assim que a equipe da unidade policial foi informada sobre o homicídio deu início às diligências em torno do caso. Após ouvirem testemunhas, os policiais civis conseguiram chegar ao paradeiro de Marlene, que não resistiu à prisão e confessou a autoria do crime. 

Marlene, que já tinha cumprido pena em unidade prisional por tráfico de drogas, foi autuada em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia ela será encaminhada à Unidade Prisional Feminina de Parintins, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Comentários