Notícias

Equipe do 10° DIP prende jovens envolvidos na venda de motocicletas clonadas com documentação falsa na Internet

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob a coordenação do delegado Paulo Benelli, titular da unidade policial, prendeu no início da tarde da última terça-feira, dia 28, por volta de meio-dia e meia, o auxiliar em Administração Marcos Gabriel de Souza Sardinha, 22, por falsificação de documento público, adulteração de sinal identificador e veículo automotor e receptação, e o estudante Bruno da Silva Guedes, 19, por receptação qualificada.

De acordo com o a autoridade policial, os jovens agiam em toda capital. Marcos Gabriel comandava a atividade ilícita. Ele era o responsável em adquirir motocicletas roubadas e os documentos falsos eram fornecidos por um outro homem, ainda sob investigação, e Bruno efetuava a venda das motos clonadas.

Paulo Benelli ressaltou que as investigações em torno do caso tiveram duração de duas semanas e foram iniciadas após o recebimento de denúncias anônimas. “Fomos informados que Bruno estava comercializando motocicletas clonadas em um site de compras e vendas da Internet. A equipe de investigação foi até a casa de Bruno, na Rua Professora Adélia Cunha, terceira etapa do bairro Coroado, zona Leste, e o encontrou negociando uma moto com um suposto comprador”, afirmou a autoridade policial.

Segundo o titular do 10º DIP, com Bruno foram encontradas duas motocicletas modelo Honda CG e a documentação falsa de um dos veículos. Peritos do Instituto de Criminalística estiveram na casa do infrator e constataram adulterações nos chassis, nas placas dos veículos e no Documento Único de Transferência (DUT). “O DUT era idêntico ao original, mas o papel utilizado para a impressão do falso documento era um papel comum, o que já despertava uma grande suspeita”, argumentou Benelli.

Bruno foi encaminhado ao 10° DIP e, em depoimento, confessou participação no crime e apontou Marcos Gabriel como o mentor dos delitos. “Nos deslocamos até a casa de Marcos Gabriel, na Rua Professora Adélia Cunha, naquele mesmo bairro, e no local apreendemos o celular dele. Encontramos no aparelho mensagens que confirmavam a venda dos veículos. Na delegacia constatamos a existência de ocorrência registrada em nome dele por adulteração de sinal identificador de veículo automotor”, explicou o titular do 10º DIP.

No prédio da unidade policial Bruno foi autuado em flagrante por receptação qualificada e Marcos foi indicado por falsificação de documento público, adulteração de sinal identificador de veículo automotor e receptação. Após os procedimentos cabíveis os infratores serão levados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Comentários