Notícias

Servidores de Humaitá prendem envolvidos em homicídio

Policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) do município de Humaitá, distante 590 quilômetros em linha reta de Manaus, prenderam quatro pessoas envolvidas no homicídio de um homem identificado apenas como Júlio, aparentemente 30 anos, conhecido como “Perna”, ocorrido no último dia 21 em um igarapé localizado no quilômetro 20 da BR 319.

Jefferson Nascimento dos Santos, 20. (Foto: Divulgação)

Jefferson Nascimento dos Santos, 20, conhecido como “Sarô”; Maria Cleonice Nascimento Barreto, 41, e os filhos dela, Quitéria Barreto Rocha, 24, conhecida como “Vitória”, e Tiago Barreto Rocha, 21; foram presos em cumprimento a mandado de prisão expedido na sexta-feira, 26, pela juíza do Plantão Judicial daquele município, Articlina Oliveira Guimarães.

Maria Cleonice Nascimento Barreto, 41. (Fotos: Divulgação)

Maria Cleonice foi presa por volta das 17h, na residência dela, localizada na Rua Padre Anchieta, bairro São Sebastião. Jefferson teve o mandado cumprido por volta das 17h, em via pública, na Rua Princesa Isabel, bairro Nova Esperança. Quitéria e Tiago chegaram a fugir para Porto Velho, no estado de Rondônia, mas no sábado, 26, foram presos no bairro Nova Cidade, daquela cidade.

De acordo com o delegado titular da DIP, Marcus Rezende, após receber denúncias anônimas sobre o homicídio, uma equipe com o apoio de policiais militares foi ao local. “Durantes as diligências conseguimos apurar detalhes do crime e chegar aos supostos participantes. O motivo seria porque Júlio abusava sexualmente das outras filhas de Maria Cleonice, de 14 e 9 anos”, detalhou o delegado.

“Em depoimento, a mulher confessou a participação no homicídio e alegou que o motivo seria porque a vítima, que era conhecido da família, teria por diversas vezes aliciado as filhas dela. No dia do fato, Quitéria, o irmão e namorado dela, Tiago e Jefferson,  respectivamente, simularam uma pescaria e chamaram Júlio. Por volta das 20h, desferiram facadas nele e o jogaram no rio”, informou Marcus Rezende.

Os quatro foram indiciados por homicídio qualificado. Após o término dos procedimentos legais, eles irão permanecer na DIP do município à disposição da Justiça.

Comentários