Notícias

Policiais Civis de Iranduba prendem integrantes de quadrilha envolvida em homicídios

A Polícia Civil do Amazonas por meio dos servidores lotados na 31ª Delegacia Interativa de Polícia, do município de Iranduba, distante 27 Km de Manaus, prendeu na manhã desta terça-feira (30), uma dupla apontada pelo envolvimento no homicídio e tentativa de homicídio que vitimou duas pessoas, dia 30 de novembro, no Km 12, da Rodovia AM-070. Foram presos em via pública, Bruno Oliveira da Silva, 21, e Adriana Feitoza Alves, 23, em cumprimento de mandado de prisão.

O crime teria sido motivado por disputa de ponto de vendas de drogas. De acordo com o responsável pela prisão, o Titular da Delegacia de Iranduba, Delegado Paulo Mavignier, as investigações revelaram que o mandante do crime seria Carlos Valter Parente, conhecido na região como “Junior Boca de Lata”, que comandava o tráfico de drogas no município antes de ser assassinado no início do mês de dezembro.

“Carlos Valter era um perigoso bandido e foi morto pelos próprios presos dentro da cela. Segundo os detentos, ele foi assassinado porque não tinha um bom relacionamento com eles e brigava por espaço dentro da carceragem. Ele era um dos integrantes da mesma quadrilha da qual a dupla presa hoje também fazia parte, a parceria era tão grande que os crimes cometidos pelo casal foram encomendados pelo próprio Carlos”, informou o Delegado Mavignier.

De acordo com as investigações, as vítimas teriam se envolvido em uma confusão com um dos integrantes da quadrilha, e que para se vingar, seguiu as vítimas e passou as coordenadas para que Bruno e Adriana pudessem executá-los. A vítima Hércules da Silva Brás, 25, morreu na hora do atentado com pelo menos três tiros, já a outra vítima Janderson Cornélio da Silva, 22, foi baleado no abdômen, mas sobreviveu.

Na noite de hoje, a equipe de investigação do plantão da unidade policial, coordenada pela Delegada Tamara Albano Cunha, prendeu Ellen Cristina Farias de Souza, 23, última integrante que faltava ser encontrada. Ela foi presa por volta das 21h, na rua Liberman Moreno, bairro Morada do Sol. De acordo com o Titular da 31ª Delegacia, Ellen cedeu o carro dela para Bruno e Adriana cometerem o crime.

Após reunir provas do crime e dos envolvidos, o Delegado Paulo Mavignier solicitou a prisão preventiva dos envolvidos que foi prontamente atendida e expedida pela juíza da 1ª Vara da Comarca do município, Rosália Guimarães.

Paulo Mavignier destacou que o sucesso das investigações se deu por conta do empenho dos policiais que desde o dia do crime, sob o comando do Delegado Wandeslan Demetrius, estiveram no local e levantaram as informações preliminares. “O comprometimento de todos os policiais lotados na Delegacia de Iranduba resultou nessas prisões, assim concluímos mais este caso com êxito, dando uma reposta positiva para a população Irandubense”, disse Mavignier.

Bruno Oliveira continuará detido na unidade policial, Adriana e Ellen serão encaminhadas ao Posto Policial situado no Distrito de Cacau Pirêra, pertencente à Iranduba. O trio irá responder pelo crime de homicídio doloso e seguem presos à disposição da Justiça.

Comentários