Notícias

Polícia Civil apresenta à imprensa kits inéditos de perícia

O Delegado Geral de Polícia Civil do Amazonas, Josué Rocha, a Diretora do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) da Polícia Civil, Delegada Lia Gazineu e o Diretor do Instituto de Criminalística (IC), Carlos Fernandes, apresentaram na tarde desta quarta-feira (27), na sede da Delegacia Geral, amostras dos novos kits de perícia inéditos que irão ser incorporados às investigações de crimes no Estado.

Modernos, práticos e eficientes, os novos equipamentos estão avaliados em R$ 80 mil e foram adquiridos por meio de recursos disponibilizados pelo Governo Federal, solicitados via Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

São 24 kits ao todo, incluindo estojos com instrumentos para laboratórios, exames, coletores de amostras líquidas e sólidas, ferramentas para locais de incêndio e detectores, entregues à Polícia Civil no último dia 19 de fevereiro.

 “Esta é a primeira remessa de materiais solicitados de um convênio firmado com o Governo Federal que irá destinar R$ 440 mil para a aquisição de novos equipamentos para a modernização do setor no Amazonas”, destacou o Diretor do IC, Carlos Fernandes.

De acordo com a Diretora do DPTC, Delegada Lia Gazineu, os itens trarão mais agilidade à coleta de evidências, confiabilidade aos resultados e celeridade na emissão de laudos. “É a primeira vez que dispomos desses materiais em kits. É algo realmente inovador e que só tem a somar com o nosso trabalho”, declarou.

Durante a coletiva de imprensa, o Delegado Geral Josué Rocha reforçou que os equipamentos representam um grande avanço ao trabalho que vem sendo desenvolvido pela nova gestão da Polícia Civil, por meio do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), que compreende os Institutos de Identificação (IF), Médico Legal (IML) e de Criminalística (IC).

“Essas novas aquisições e investimentos que estão sendo feitos no setor irão proporcionar maior precisão às provas técnicas e consequentemente um inquérito melhor elaborado. A investigação fica completa com a prova técnica, que irá sustentar o inquérito policial encaminhado ao representante do Judiciário, que por sua vez, julgará a autoria do crime com maior propriedade”, explicou o Delegado Geral. 

Comentários