Notícias

Polícia Civil participa de curso de Incidentes Críticos em Brasília

A Polícia Civil do Amazonas, por meio do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), participou do curso de Gestão de Incidentes Críticos, que faz parte do Programa de Assistência Antiterrorismo da Secretaria de Grandes Eventos (Sesge), realizado de 16 a 24 de setembro na Academia de Polícia Civil, em Brasília. O curso teve o objetivo de capacitar os participantes, tendo em vista principalmente a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 (TM).

Duas servidoras da Polícia Civil do Amazonas participaram do curso: a médica legista Marilane Marinho de Meneses, que é perita legista, Gerente de Perícias do Instituto Médico Legal (IML) e está à disposição da Força Nacional da Segurança Pública, e a odontologista do IML, Viviane Leite. Além delas, o coordenador da Defesa Civil do Amazonas, Hermógenes Rabelo, e o capitão Orleilson Muniz, do Corpo de Bombeiros, também estiveram presentes no encontro.

O curso foi uma iniciativa da Sesge, em parceria com a embaixada americana. Todos os professores que ministram são norte-americanos diplomatas do Serviço de Segurança e Assistência Antiterrorismo.

Para a médica legista Marilane Meneses, essa é uma iniciativa que o Governo do Amazonas está tendo com o objetivo de preparar os profissionais do Estado, visando não somente a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 (TM), mas também outros eventos que o Amazonas possa estar sediando.

"Cursos desse nível são importantes porque mostram que os profissionais do Estado estão se preparando, e mehor, estão se integrando com o objetivo de estar prestando um serviço de qualidade para a populaçao. Estamos todos preparados para atuar em situações emergenciais", afirmou.

Ao longo das aulas ministradas em Brasília, foram colocadas teorias e práticas de planejamento de situações críticas, como por exemplo acidentes aéreos e enchentes, que exigem do profissional um raciocínio rápido e preciso.

Ainda de acordo com a médica, o conteúdo absorvido durante o curso poderá ajudar também nos momentos críticos vividos durante o período de cheia dos rios no Amazonas.

Comentários