Notícias

Polícia Civil prende homem pelos crimes de falsificação de documento público e uso de documento falso, em Manacapuru

Delegada Roberta Merly (Foto: Divulgação/PC-AM.)

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta da capital), prendeu em flagrante, nesta quinta-feira (15/10), por volta das 9h, um mototaxista de 39 anos, com identidade não revelada, pelos crimes de falsificação de documento público e uso de documento falso. A prisão ocorreu em uma rodoviária, nas proximidades do bairro Vale Verde, naquele município.

De acordo com a delegada Roberta Merly, titular interina da unidade policial, a equipe da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), entrou em contato com a DIP para informar que havia um homem em, Manacapuru, negociando uma motocicleta de marca Honda, modelo CG 160, de cor vermelha, com documento que seria falso.

Veículo Apreendido (Foto: Divulgação/PC-AM.)

“Diante das informações que recebemos, saímos em busca do suspeito, por volta de 8h, de quinta-feira. Durante as diligências o encontramos, em uma rodoviária. Na ocasião, fizemos a abordagem e solicitamos a documentação do veículo. Em seguida, levamos o indivíduo para a delegacia, onde foi constatado, junto a Derfv, que o fato realmente se tratava de documento falso, pois o número do documento não foi emitido para o veículo que o mototaxista conduzia”, explicou a delegada.

Conforme a autoridade policial, após ser constatada a veracidade das informações repassadas pela Derfv, a DIP de Manacapuru deu voz de prisão ao infrator, que durante o interrogatório relatou que não tinha conhecimento a respeito da falsidade do documento e que havia adquirido a motocicleta por meio de um aplicativo de compra e venda.

Procedimentos – Foi requisitado a perícia do documento e o mototaxista irá responder pelos crimes de falsificação de documento público e uso de documento falso, respectivamente, do Art. 296 e 304 do Código Penal. Após os procedimentos cabíveis, o homem foi encaminhado à carceragem da DIP e ficará à disposição da Justiça.

Comentários