Notícias

Polícia Civil cumpre mandado de prisão em nome de jovem que participou do homicídio de adolescente de 15 anos

Na manhã de quinta-feira (27/02), por volta das 11h, a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu mandado de prisão temporária em nome de João Vitor Costa Palheta, 18, conhecido como “Gabiruta”, pela participação no homicídio do adolescente Elias Emanuel Alves Aquino, o “Louirinho”, ocorrido na noite do dia 8 de fevereiro deste ano, por volta das 22h, em uma invasão na zona norte da cidade.

O resultado da prisão foi apresentado durante coletiva de imprensa, realizada na manhã desta sexta-feira (28/02), às 10h, no prédio da Delegacia Geral, pelo delegado-geral adjunto da instituição, Tarson Yuri Soares, delegado Alessandro Albino, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), e pelo delegado Charles Araújo, adjunto da especializada.

Na ocasião da coletiva, o delegado-geral adjunto da Polícia Civil destacou o êxito na ação. “As investigações realizadas com sucesso pelas equipes policias precisam ser destacas, pois atingem o dia a dia da população”, declarou Tarson Yuri Soares.

De acordo com o delegado Charles Araújo, durante depoimento na especializada, “Gabiruta” declarou que ele e os outros três indivíduos, que já estão sendo investigados pela polícia, receberam ordens de pessoas que comandam o tráfico de drogas nas comunidades Rei Davi e Monte Horebe, ambas na zona norte, para que matassem Elias. O crime teria sido motivado pelo fato da vítima ter trocado de facção e também pela vítima ter expulsado alguns moradores do local onde residia, na invasão Monte Horebe.

Segundo o adjunto da especializada, seguindo as ordens, os infratores iniciaram buscas pela comunidade, invadiram a residência de Elias e o encontraram escondido em baixo da cama. “Após encontrarem a vítima, o grupo levou o adolescente para um sítio, localizado naquela área da cidade, onde o torturaram com chutes, murros e pauladas, cortaram as orelhas dele, e em seguida o degolaram. Após isso, enterraram o corpo no local”, explicou Charles Araújo.

Conforme Araújo, após João indicar o local onde o corpo do adolescente poderia ser encontrado, as equipes da DEHS, do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Polícia Militar, Instituto de Criminalística (IC) e Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para realizar buscas e a remoção do corpo da vítima, que foi encontrado na tarde de quinta-feira (27/02), naquela região.


Fotos do Corpo, (AI-PCAM/ Foto: Alailson Santos)

“Um infrator foi preso, e os trabalhos irão continuar para identificar outros participantes desse ato criminoso. Foi um crime brutal e espanta pela violência como foi realizado”, declarou.

Segundo o adjunto da DEHS, João Vitor compareceu à especializada, pois está sendo ameaçado de morte por membros de uma facção rival. O mandado de prisão em nome dele foi expedido no dia 27 de fevereiro deste ano, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, da Central de Plantão Criminal.

Procedimentos – João Vitor foi indiciado por homicídio. Após os procedimentos legais na unidade policial, o indivíduo será conduzido para audiência de custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.


 

Comentários