Notícias

Polícia Civil deflagra ação para cumprir mandado de prisão de homem procurado por roubo de veículos, no Santa Luzia

Policiais civis da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV) deflagraram na manhã desta quarta-feira (12/02), por volta das 9h, ação policial com o intuito de cumprir mandado de prisão por roubo em nome de Henock Silva Carvalho, 34. Na ocasião, o infrator reagiu à ação e atirou nos policiais. Ele foi baleado e, pouco depois, levado para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA), porém acabou morrendo.

Conforme o delegado Cícero Túlio, titular da DERFV, o infrator estava sendo procurado pela polícia por envolvimento em roubos de veículos na capital. A ação ocorreu na rua Branco e Silva, bairro Santa Luzia, zona sul de Manaus.

Conforme a autoridade policial, as equipes da DERFV estavam monitorando o infrator, momento em que realizaram abordagem policial. Henock reagiu e atirou contra os policiais, que revidaram e atingiram o infrator. Na ação, um policial foi atingido por um tiro efetuado por Henock, mas a bala acertou o colete balístico. Henock foi levado para o SPA Zona Sul, mas não resistiu e veio a óbito.

O policial, que não corre risco de morte, deu entrada naquela unidade hospitalar com trauma leve na região das costelas. Henock estava em posse de um revólver calibre 38, com a numeração suprimida. Também foram encontradas no local munições, intactas e deflagradas, do mesmo calibre.


(AI-PCAM/ Foto: Divulgação)

Investigação – Cícero Túlio explicou que Henock respondia a processos criminais e, desde novembro de 2019, tinha um mandado de prisão preventiva em razão de ter encomendado os roubos de veículos em Manaus.

“O infrator, há aproximadamente três meses, numa ação da DERFV, juntamente com outros comparsas, atiraram contra os policiais da especializada no bairro Jorge Teixeira. Na ocasião, o bando iria cometer um roubo a um comerciante de calçados e faziam uso de um carro roubado, que foi recuperado na época”, disse.

O titular da DERFV informou que Henock integrava uma quadrilha extremamente violenta. O bando é suspeito de ter cometido, pelo menos, seis roubos de carros nos últimos meses.

“Um dos comparsas de Henock, identificado como Michel de Souza Moraes, foi preso em 2019, após manter seis pessoas de uma mesma família reféns, na comunidade Fazendinha, bairro Cidade Nova. Outro integrante da quadrilha do Henock foi preso em novembro de 2019, após realizar diversos roubos de veículos e assaltos a estabelecimentos comerciais na cidade de Manaus”, esclareceu Túlio.

A autoridade policial destacou ainda que Henock estava sendo procurado pela polícia depois de ter trocado tiros com os investigadores da DERFV, em outubro de 2019.

 

 

Comentários