Notícias

Polícia Civil prende homem que torturou filha e manteve família em cárcere privado na zona oeste

Policiais civis da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), da Polícia Civil, cumpriram um mandado de prisão preventiva por tortura e cárcere privado, na manhã desta quarta-feira (23/10), em nome de um homem de 25 anos que queimou as mãos, pés e barriga da própria filha, uma menina de três anos. O caso chegou à polícia pelo Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz, localizado na zona norte de Manaus.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da Depca, o crime ocorreu no dia 7 de outubro na casa onde o infrator morava com a família, no bairro Tarumã, zona oeste da capital. Três dias após o ocorrido, a delegacia foi comunicada pelo hospital em que a menina recebeu atendimento médico, sobre o estado da garota.

“O Hospital Delphina (Rinaldi Abdel Aziz) atendeu essa criança no dia 10 e verificou que ela estava com queimaduras nos pés, nas mãos, e também na barriga. E geralmente, quando o hospital percebe este tipo de lesão, em crianças ou adolescentes, eles entram em contato com a especializada para apurar as circunstâncias dessas lesões”, explicou a delegada.

A equipe de plantão da Depca se deslocou ao hospital e constatou que o pai havia provocado as lesões. O ato foi confirmado pela própria criança. A partir disso, foi representado à Justiça o pedido de prisão em nome do infrator.


Preso. (
AI-PCAM/ Foto: Alailson Santos)

O crime – A titular da Depca relatou que o homem esquentou uma colher grande e queimou a criança, com a justificativa de que ela estava sendo desobediente. Na ocasião do crime, o infrator estava só com os três filhos. A companheira estava no trabalho. Quando a mãe da menina retornou, uma vizinha relatou ter escutado o choro da menina. Ao entrar na residência, a mãe constatou a tortura.

Com medo de ser denunciado, o homem trancou todas as portas e manteve a mulher e as crianças sob cárcere privado na própria casa, por três dias. Após ser libertada, a mulher procurou atendimento hospitalar para a filha, no Hospital Delphina Rinaldi Abdel Aziz e, posteriormente, a menina foi transferida para o Pronto Socorro da Criança.

Prisão – O mandado de prisão foi cumprido na manhã desta quarta-feira (23/10), por volta das 6h, na casa do infrator, localizada na Comunidade Parque das Tribos, bairro Tarumã, zona oeste da capital.

Procedimento – O homem foi indiciado por tortura e cárcere privado. Ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

 

Comentários